City Creek Center: O Shopping da Igreja (discórdia entre membros no brasil)

Creek City Center é um desenvolvimento misto com um luxuoso centro comercial ao ar livre, edifícios residenciais e escritórios, perto da Praça do Templo de Salt Lake City, no centro de Salt Lake City, Utah. Este projeto é uma tentativa de revitalização do centro de Salt Lake City, sendo um empreendimento de 700.000 metros quadrados o maior projeto de revitalização do país. Inaugurado há pouco mais de dois ano atrás, é a peça central de um desenvolvimento de uso misto, que foi integralmente financiada pela igreja. A visão desse grande empreendimento iniciou com o Presidente Gordon B. Hinckley.

Site oficial | VEJA MAIS FOTOS |

O City Creek Center se encontra ao lado do templo na região sombreada de azul

Órgãos políticos de Salt Lake City estimam que a Igreja gastou US$5 Bilhões. Porém “Como uma organização privada, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e seus afiliados não liberam informações financeiras”, disse Dale Bills, um porta-voz da City Creek Reserve, um braço imobiliário da igreja. “O investimento total no re-desenvolvimento City Creek não foi divulgado. O projeto foi financiado privadamente, sem subsídios públicos e sem dívidas.” Portanto parece que o valor real gasto é somente uma especulação o que pode ser mais ou menos que os US$5 Bilhões divulgado pela câmera de Salt Lake City.

Esse investimento bilionário tem gerado uma certa repercussão e desconforto a muitas pessoas, inclusive alguns membros da igreja. Recentemente deparei com um artigo, indicado por uma amiga, no site: Vozes Mórmons intitulado, O Shopping de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. No referido artigo o autor diz que a igreja não ajuda suficientemente em auxílios humanitários alegando que em 26 anos (1985 à 2010) a igreja forneceu apenas US$1,2 Bilhões relativamente baixa em comparação ao investimento do City Creek Center que em 9 anos (2003 à 2012) foram investidos US$5 Bilhões.

Por conta disso muitos membros começaram a discutir sobre os investimentos da igreja, e de certa forma a até indignarem-se com a quantidade de auxilio humanitário que a igreja vem prestando, por acharem pouco o valor em comparação com outros órgãos filantrópicos. De certa forma é alarmante tais discussões, em vista a grande ajuda que a Igreja no Brasil recebe do fundo geral da igreja.

Situação da igreja no Brasil

A igreja no Brasil representa um pouco mais de 8% da totalidade de membros no mundo, e infelizmente a igreja não é auto-suficiente em nosso pais. Ou seja somando o dízimo e outras ofertas o santos brasileiros não são capazes de manter as 1972 congregações, as 34 missões, o CTM e os 6 templos, sem contar os Centros de Auto-Suficiências e de História de Família. Existem outros aspectos que a igreja no Brasil também não é auto-suficiente um exemplo são missionários brasileiros em campo, a maioria das alas e membros que serviram missão possuem débitos em relação ao compromisso missionário (compromisso este que para ir para missão o membro em conjunto com seu líder eclesiástico assumiram de reembolsar o Fundo Geral Missionário da igreja) e o Fundo Perpétuo de Educação no qual a Igreja auxilio membros a se profissionalizarem com a promessa que esses membros reembolsaria a igreja.

A igreja no Brasil tem um grande problema, em relação a quantidade de santos que contribuem com dízimos e ofertas. E analisando as doações de oferta jejum, o número de membros que o fazem, é absurdamente menor. E seguir o profeta quando o Presidente Thomas S. Monson pediu doações em Fundos Missionários.

E mesmo que os membros da igreja no Brasil não fazem doações consideráveis para igreja continuamos sendo abençoados. Membros necessitados sempre são ajudados pelo Fundo de Oferta de Jejum, Templos e Capelas são dedicados, Missionários nunca são recusados a servir uma missão, todos edifícios da igreja no brasil continuam em pleno funcionamento.

Portanto, não é uma grande hipocrisia, contestar como o dízimo tem sido utilizado: (1) Pois o Brasil não contribui de forma considerável em comparação a grande quantidade de bençãos recebemos da igreja; (2) Fizemos um convênio de apoiar a Primeira Presidência, o Quórum dos Doze Apóstolos e as demais Autoridades Gerais e Locais.

 

Responsáveis pelos fundos da igreja

A mordomia concernente ao uso dos Fundos da igreja pertencem a Primeira Presidência conforme D&C120.

DOUTRINA E CONVÊNIOS sessão 120

Revelação dada por intermédio de Joseph Smith, o Profeta, em Far West, Estado de Missouri, em 8 de julho de 1838, tornando conhecida a disposição dos bens dados como dízimo, conforme indicado na revelação anterior, a seção 119 (History of the Church 3:44).

EM verdade assim diz o Senhor: Chegado é o tempo em que sua distribuição será feita por um conselho composto da Primeira Presidência de minha Igreja e do bispo e seu conselho e de meu sumo conselho; e por minha própria voz a eles, diz o Senhor. Assim seja. Amém.

O Fundo de Dízimo e Ofertas é sagrado e a forma que ele é usado não é democrática e sim TEOCRÁTICA (isso é religião). Líderes eclesiásticos recebem mordomia de administrar parte desse dinheiro (Primeira Presidência delega parte desse fundo aos demais líderes inclusive locais como o Bispo). Cada líder que administra esse dinheiro não precisa prestar contas aos membros. O Princípio de Prestação de contas é: o menor presta contas ao maior, e não o contrário. Isso se dá não somente com o dinheiro, mas com qualquer mordomia ou comportamento.

Agir de forma ostensiva, deliberada e pública oposição à Igreja ou a seus líderes, repetidas vezes é claro sinal de apostasia pessoal.

Confiar na Liderança do Sacerdócio

Para muitos pareça duro. Mas haver dúvidas, após aceitar o batismo, que Primeira Presidência é autorizada por Jesus Cristo para decidir o rumo da igreja na terra, é um tanto absurdo. Fazer convênios na Igreja, é aceitar, que a cabeça de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é o próprio Salvador, Jesus Cristo; Portanto a Primeira Presidência age sob inspiração Dele. Apoiar líderes é uma representação externa, quanto a aceitação das ações desses líderes, baseado na compreensão que o Salvador os inspira.  O Presidente Wilford Woodruff declarou o seguinte em relação as ações do presidente da igreja:

O Senhor jamais permitirá que eu ou qualquer outro homem que presida esta Igreja vos desvie do caminho verdadeiro. Isso não faz parte do plano. não é a intenção de Deus. (…) Não importa quem viva ou quem morra, ou quem seja chamado para conduzir esta Igreja—eles têm que conduzi-la pela inspiração do Deus Todo-Poderoso. Se assim não fizerem, de forma alguma o conseguirão. (DECLARAÇÃO OFICIAL—1)

A Melhor visão de City Creek Center

Atualmente Salt Lake City é a sede da Igreja e sabemos que continuará sendo após a Segunda Vinda. A revitalização do centro de Salt Lake City tem que ser algo de grande regozijo para todos os santos. Pois o próprio Salvador andará por Salt Lake City. Essa revitalização pode levar a um pensamento, especulativo, que esse projeto é uma preparação para a Segunda Vinda que está mais próxima que nunca. As vezes imagino que a Salt Lake City durante a Segunda Vinda será como um grande Templo.

A visão correta deste projeto de revitalização deveria ser como um projeto eterno, uma preparação de uma terra, uma cidade, para a Segunda Vinda. Um povo religioso que se preparar com construções grandiosas para adventos proféticos é algo simplesmente esplendido.

A igreja continuará com sua forma de governo, continuará sendo liderada de forma teocrática. As mudanças acontecem por inspiração e não por pressões de membros. Cuidado com contendas e discórdias, pois Jesus Cristo vive e A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a Sua igreja aqui na terra, em nome Dele, Amém.

Fontes:
deseret news: City Creek shows off new retail space
KSL: A look inside as City Creek Center’s completion nears  outras fotos
about.com Salt Lake City: Photo Tour: Downtown Salt Lake’s City Creek Center
Vozes Mórmons: O Shopping de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Sala da Imprensa Mórmon: Estatísticas

 

 

SUDBR © 2017. A visão exposta no artigo representa a opinião do autor e não necessariamente a posição da Igreja. Este website não é afiliado ou propriedade de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Para a posição oficial da igreja acesse LDS.org site oficial; Veja também os links no artigo.


Você pode gostar...

SUDBR © 2017. Todos os Direitos Reservados. É proibída a reprodução total o parcial do conteúdo sem autorização expressa do Editor. O material disponível para download é para uso pessoal sem fins lucrativos, você não está autorizado a distribuir este(s) arquivo(s) de qualquer forma seja eletronicamente ou por qualquer outro meio.


COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

34 Resultados

A visão exposta nos comentários não representa necessariamente a posição da Igreja. Os comentários também não representam a opinião do SUDBR. A responsabilidade é inteiramente do autor do comentário. Leia nossa Política de Comentários


  1. lima disse:

    Nas escrituras é dito que a lei do Senhro sairá de Sião mas a VOZ DO SENHOR SAIRÁ de JERUSALÉM onde o próprio MESSIAS se acentará no TRONO DE DAVI JUDAH deve reinar para sempre. Negar está profecia dizendo que o SENHOR vai viver nos estados unidos é um tanto esquisito… (Estude mais)

    • Anteriormente já recebi essa mesma crítica, inclusive dizendo que eu deveria estudar mais. Gostaria de destacar dois pontos. (1) Salvador viver em Salt Lake, eu não disse isso quem disse é você. Mas mesmo que o Salvador viva em outro lugar o que o impede de visitar Salt Lake? Entendo muito bem que o Governo Teocrático do milênio se dará em sião (EUA) e as lei do evangelho de jerusalém. (2) Na próprio paragrafo eu falo como especulação e não doutrina: “Essa revitalização pode levar a um pensamento, especulativo” e mesmo hipotético sendo não se faz contrário ao que já há revelado. Mas compreendo que em certas oicasiões se quer tanto debater uma ideia que não se atenta a integra do texto.

      Salt Lake tem seu papel em destaque na história da igreja, o nosso Salvador, provavelmente visita Templo de Salt Lake com maior frequência que os demais. Acredito que Salt Lake não será perdido no milênio, possivelmente terá uma função.

  2. Antes de mais nada é importante salientar que a revitalização do City Creek não foi um gasto, mas sim um investimento. Considerando-se a valorização da região decorrente a isto, o valor investido retornará rapidamente.

  3. John Gois disse:

    Não vejo problema no fato de a Igreja querer multiplicar seu dinheiro investindo na construção de um edifício comercial, muito pelo contrário.

  4. Ezequiel Daniele Commarela disse:

    Apoio o investimento, acho inclusive que investiram pouco.

  5. Paulo Bencke disse:

    Qual a relação de um shopping com o evangelho de Jesus Cristo? Que eu saiba na época da igreja primitiva no primeiro século,registrado no livro de Atos, se vendiam propriedades e outros bens para que se repartissem entre todos os cristãos segundo suas necessidades. Pensando bem,talvez os membros da igreja tenham um bom desconto em lojas de roupas ou restaurantes,principalmente os membros da igreja que provenientes de países como o Brasil e do continente africano. Em tempo: Sim,a igreja está lucrando com a quebra da palavra de sabedoria, com jack’s mórmons e não membros, pois nesse local entre os inquilinos da igreja se encontram bares,restaurantes e cafeterias. Você pode encontrar lá um bom café colombiano,restaurantes com uma ótima carta de vinhos e também tequila , whisk ,vodka e de quebra um bom havana depois da refeição. Serå que Jesus não vai passear por São Paulo? Talvez a igreja tenha que revitalizar a área do caxinguí,sem mexer no dízimo é claro.

    • Diferente de São Paulo, Salt Lake foi fundada pela igreja. Acho que sua comparação com o lucro por meio de quebra de palavra de sabedoria é ingenua. Se eu tenho uma casa e alugar ela, então estarei lucrando com o que é ilícito que aconteça no meu imóvel? Então agora somente vou poder fazer negócios com santos para que eu não tenha dinheiro ilícito? Sem comentários. A igreja primitiva não dava dinheiro aos pobres: “E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou.” (Atos 3:6) Judas também questionou: “Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?” (João 12:5)

  6. Recentemente tenho recebido comentários a respeito deste artigo. Alguns irmãos não estão satisfeitos com o artigo, dizendo que não está em conformidade com a doutrina da Igreja, ou mesmo que foram feitas afirmações errôneas.

    No inicio de 2014 resolvi começar a escrever artigos no SUDBR, o qual antes era voltado somente para compartilhar Livros e Discursos. A decisão foi feita quando me deparei com o site Vozes Mórmons ao ler o artigo sobre o Shopping. Fiquei muito triste pelas colocações e comentários que encontrei no artigo, e procurei defender a Igreja. Depois de alguns comentários meus, não aprovaram mais. Assim meu comentário deu origem a este artigo.

    Este foi o primeiro artigo disponível em português na internet em defesa da revitalização do centro de Salt Lake City. Somente recentemente que um segundo artigo surgiu (OsMormons.com). Que bom que temos mais informações.

    Todas as fontes que usei para escrever este artigo estão descritas acima. Sim, poderia buscar mais. Porém a necessidade de urgência que eu sentia era enorme.

    Ao ler com calma o artigo do Vozes Mórmons e seus comentários, entenderão qual foi meu objetivo.

    Em momento algum afirmei qual foi a fonte do dinheiro usado para a revitalização. Mas algo é fato se o dinheiro é de dízimo ou de outro investimento o Presidente da Igreja juntamente com o Bispado Presidente podem definir onde e como investir ou usar o dinheiro. O Dinheiro ser da Igreja ou dízimo é o de menos; No meu ponto de vista o Presidente da Igreja se achar sensato usar o dinheiro da Igreja para construir um shopping, eu apoio, e não vejo isso como fé cega.

    Um amigo meu, que hoje está afastado, questionou varias vezes como a Igreja tem usado ou investido seus recursos. E oro para que não houveram outros como ele. Quando eu pago meu dízimo não questiono a maneira que será administrado. Portanto volto a dizer é hipocrisia quem não participa da consagração por meio do Dízimos e Ofertas questionar como a Igreja direciona o seus recursos.

    Gostaria de pedir aos irmãos que quando dizerem que não estou em conformidade com a doutrina da Igreja pudessem pontuar o motivo. Sempre que recebo um comentário desse eu releio o artigo e sinto-me cego pois não encontro. Eu não tenho obrigação de estar em conformidade com a doutrina; mas como portador do sacerdócio, ungido do Senhor e líder na Igreja, tenho a responsabilidade de estar. Procuro não distorcer ou confundir ninguém com o que escrevo. A missão deste blog é fortalecer a todos meus irmãos em todas as postagens. (D&C 108:7-8) 

    • Douglas disse:

      Parabéns pela iniciativa irmão. Realmente não disseste que foi construido com dinheiro do dízimo mas o fato de não dizer que não foi e ainda falar sobre como a Igreja usa o dinheiro do dízimo fez com que se forçasse essa interpretação mas muito obrigado pelo esclarecimento. Com relação a defesa da Igreja sugiro que conheça a FairMormon cuja função é responder a críticas da Igreja sem debater com os críticos nem os citando mas direcionando seus artigos e podcasts para membros e pesquisadores que se debatem com dúvidas levantadas por críticos. Uma dica, se md permite, é que quando for defender uma crítica sugiro que apenas mencione a afirmação sem mencionar o site ou fonte da crítica. Isso ajuda os membros a não se depararem com mais coisas negativas. Muito obrigado por aprovar meu comentário avaixo e segue o link da resposta da FairMormon sobre o City Creek:

      http://pt.fairmormon.org/Mormonismo_e_a_Integridade_da_Igreja/City_Creek_Center_Mall_em_Salt_Lake_City

      • Conheço o FairMormon. Sim entendo sobre não despertar ou promover a critica citando-a, como disse foi no início. Também foi uma manobra para que meu artigo surgisse em pesquisas orgânicas.

      • @Douglas: Desabafo. Eu não recebo nenhuma contribuição até a presente data. Não sou financiado para manter o SUDBR, portanto defendo como quiser, e irei apontar o dedo para quem estiver sendo antimormon. Eu posso sim falar onde está errado e cita-los como bem entender. Cada blog tem a sua política, o FairMormon tem a sua de ser o site politicamente correto e apoiado pela igreja, eu não tenho tal obrigação. Mas defenderei sempre a igreja.

        Agora se você entender como funciona o mecanismo de busca do google, irá entender por que é importante citar o nome e link das coisas negativas. Se para ascoisas negativas buscada no google aparecer o SUDBR atingi meu propósito, mesmo propósito que a igreja começou a entender ao fazer o vídeo sobre as roupas do templo.

  7. Douglas disse:

    Realmente é importante que algumas coisas sejam esclarecidas:
    1 – Nenhum dinheiro dos Dízimos serão utilizados
    2 – Há uma outra empresa financiando junto com a Igreja
    3 – Os serviços de Caridade SUD não doam somente dinheiro (Os 1,2 bi mencionados) mas mantimentos. Num lugar destruido pela força da natureza dinheiro não adianta. Se fossemos contar o valor monetário dos mantimentos, isso seria bem mais que 5 bilhões.

    Adicionalmente quero expressar minha opinião sobre o empreendimento: Não vejo como uma preparação para a Segunda Vinda mas como uma forma de multiplicar o dinheiro da Igreja para ser usado em benefício das pessoas. Por que não pegar esse dinheiro e dar aos pobres? Ora se a Igreja usar todo seu dinheiro para dar aos pobres, só se ajudaria as pessoas uma vez (mesmo que numa escala grande). A Igreja precisa ficar com parte de seu dinheirp e porque não investí-lo para que o trabalho humanitário continue?

    Sobre confiar na Liderança é importante mas é preciso cuidado para não imputá-los perfeição. Profetas são falhos mas a Igreja é de Cristo e ele não falha. Profetas também serão julgados. O foco deve estar no verdadeiro Presidente da Igreja Cristo para não sofrermos decepções se soubermos de erros dos Líderes.

  8. Admo Souza disse:

    Acredito que existe um artigo que responde bem essas perguntas , mas a créditos que algumas interpretações neste artigo não estão em conformidade com os princípios e doutrinas da igreja e isso só prova que as pessoas não compreendem perfeitamente como se dará a construção do Reino de Deus na terra.
    http://osmormons.com/um-shopping-da-igreja-8-perguntas-respondidas/

    • Já que está dizendo que há controvérsias com doutrina da igreja, gostaria que por favor fizesse uma lista pontuando ao que faz referência? E caso tenha o conhecimento de como se dará a construção do Reino de Deus ficarei muito grato se você compartilhar esse conhecimento.

    • @Admo Souza: Desabafo. Após 1 ano que escrevi este artigo querem me dar lições sobre o que eu escrevi. Onde estava este artigo, osmormon.com, quando quando começaram as vozes antimoralismo a criticarem a igreja? Eu usei informações que estão em canais de noticias de salt lake e deseret news. Inclusive usei noticiais mais atuais que as que foram utilizadas no artigo do link informado.

  9. João Carlos Galves disse:

    Excelente ponto de vista irmão. Parabéns, comungo contigo desta ideia. Grande abraço.

  10. Antônio Carlos Guerra disse:

    Excelente artigo! Gostaria de esclarecer que os investimentos usados neste empreendimento não vieram do dízimo. O próprio ex presidente Hincley, em conferência geral, ao anunciar a compra dos terrenos e outros edifícios onde hoje situa-se o City Creek Center, deixou claro que o dinheiro usado nao viria do dízimo, mas sim de outros empreendimentos lucrativos que a Igreja possue, denso um deles as fazendas da igreja espalhadas por vários paises, inclusive o Brasil. O dinheiro do dízimo é usado somente para os programas da igreja, aliás, o contrário é verdadeiro, muitos dos gastos ou investimentos nos programas da igreja também são financiados pelas fazendas e outros investimentos. Todos são adminsitrados pelo Bispado Presidente.

  11. Antônio Carlos Guerra disse:

    Excelente artigo! Gostaria de esclarecer que os investimentos usados neste empreendimento não vieram do dízimo. O próprio ex presidente Hincley, em conferência geral, ao anunciar a compra dos terrenos e outros edifícios onde hoje situa-se o City Creek Center, deixou claro que o dinheiro usado nao viria do dízimo, mas sim de outros empreendimentos lucrativos que a Igreja possue, denso um deles as fazendas da igreja espalhadas por vários paises, inclusive o Brasil. O dinheiro do dízimo é usado somente para os programas da igreja, aliás, o contrário é verdadeiro, muitos dos gastos ou investimentos nos programas da igreja também são financiados pelas fazendas e outros investimentos. Todos são adminsitrados pelo Bispado Presidente. Ah, a
    Fins templos daniela em Utah foram financiados totalmente por membros , sem a igreja colocar um centavo se quer.os membros do Brasil precisam ter mais fé , parar de criticar e seguro os passos do Senhor, como muitos outros já o fazem.

  12. lope5 disse:

    Bem claro o artigo! o que mais me irrita em blogs como o famigerado “Vozes Mormons” é a cara de pau de seus administradores contestando desrespeitosamente as doutrinas da igreja usando como base boatos e falácia.O que mais me irrita neles é o fato de não assumirem sua posição de anti mormons! são pessoas que perderam sua fé “por olhar além do marco”, “tornando se uma lei para si mesmos” somente incautos e pessoas despreparadas com o mínimo de conhecimento abandonam o evangelho restaurado para seguir boatos de internet!

  13. Rodrigo Facio disse:

    Acho que estamos em um tempo em que as pessoas não sabem mais distinguir o que é sagrado ou não. Recebemos uma ajuda gigantesca da igreja como explica o excelente artigo acima. Tenho certeza que o Senhor abençoa conforme a fé e fidelidade dos membros da igreja em sua respectiva região e suas obras. Exemplo disso são os templos que estão sendo construídos e outros que estão sendo anunciados aqui. Nos EUA, em especial a região de Utah e Idaho, os templos são muito próximos uns dos outros, devido o trabalho que tem sido feito por lá. São bençãos.

    Se começarmos a focar nas coisas do evangelho e menos em contendas e especulações, seremos mais abençoados. Somos devedores, mesmo fazendo tudo. Não temos que contestar nenhum investimento da igreja e sim agradecer.

    Este empreendimento beneficia a todos. Salt Lake City é visitada por membros do mundo todo e não deixa de ser também um centro turístico da igreja. É natural que um investimento desse seja feito por lá.

    Parabéns pelo artigo equipe SudBr.

  14. Olavo Germano de Sousa Neto disse:

    super apoio. salt lake eh uma cidade que vai ser a morada de deus. e eh claro q ele vai precisar ir ao shopping pra comprar roupas novas e um big mac… as tunicas ja tao antigas, e a viagem deve deixar ele com fome

  15. Thiago Clarindo da Silva disse:

    Belo texto. E claro, Jesus Cristo certamente vai querer fazer umas comprinhas e tomar um cafezinho quando for dar uma volta em Salt Lake, daí a importância do Shopping.

    • @Olavo Germano de Sousa Neto e
      @Thiago Clarindo da Silva:
      Primeiramente gostaria de dizer que acredito que Jesus Cristo vive a Lei que Ele exige dos santos. Sei que Cristo como um ser ressurreto não precisa de se alimentar, mas se assim querer Ele pode fazer, mas não iria tomar um cafezinho. A Importância da construção do Shopping não é para o uso de Jesus Cristo como deve ter pensado, mas sim um embelezamento, uma revitalização da cidade Santa. A “afirmação de que o próprio Cristo andará em Salt Lake não tem nada a ver com o shopping”, exceto que a construção desse Shopping foi concretizada pela direção da Primeira Presidência, portanto eu não teria tanta veemência em fazer tal afirmação. Acredito que a Primeira Presidência age em nome de Cristo.

  16. Ramon Pires disse:

    excelente post, continue assim!
    abraço

  17. Lucas Souza disse:

    Parabéns pelo artigo! Realmente foi muito esclarecedor, não nego que tal construção com seu elevado custo me levou a certas dúvidas que foram abolidas com esse artigo.
    Essa é a igreja de Cristo e nada de tamanha importância pode acontecer, e não acontece sem que seja sua vontade e para seus sábios propósitos.

  18. Priscila luz disse:

    Para mim o que importa e seguir ao senhor, e se ele permitiu esta construcao certamente tem um proposito e nao podemos condenar as coisas do senhor mesmo se nao compreendemos, amo meu salvador e sei que Thomas S Momson e um profeta de Deus e seus exemolos para mim sao maravilhosos e so me ajuda a ter o desejo de fazer mais e melhor, sei que eu nao seria nada sem o evangelho de Cristo e eu sempre agradeso por oertencer a ele, e minha vida fica cada vez melhor quando aplico o que aprendo e cada vez que leio as escrituras e leio a aliahona me sinto muito mais perto do Pai.

  19. Excelente artigo, Leandro! As pessoas que se queixam por a Igreja ter doado “somente” 1, 2 bilhões para o auxílio humanitário deveriam sentir-se orgulhosas de fazer parte dela, em vez de procurar pelo em ovos. Elas não pensam que esse investimento que a Igreja fez traz grande retorno financeiro, recursos que podem ser usados em outras causas nobres. Ou seja, é uma fonte inesgotável de recursos.

    O dinheiro doado em causas humanitárias geralmente é usado para atender necessidades básicas. E depois de gasto, não há mais vestígio dele, exceto, é claro quando investido na melhora das condições de vida dos favorecidos (saneamento, educação, etc).

    Todo dinheiro aplicado, porém, gera renda contínua que pode ser reaplicada sucessivamente.

    Esse povo precisa parar de gastar seu tempo procurando falhas na doutrina, nos líderes e na administração da Igreja, e passar a investir em causas nobres, tais como a Igreja e seus membros fieis têm feito.