Preocupa a Igreja a Mudança de Política do Escotismo que aceita abertamente Líderes Gays

Nos últimos 100 anos A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias tem desfrutado de uma forte relação com o Escotismo (Boy Scouts of America – BSA), baseado no interesse mútuo de ajudar os jovens a desenvolverem-se no tocante a moral e seu dever para com Deus.

O relacionamento entre o Escotismo e A Igreja está agora incerto depois que o Corpo Executivo do Escotismo votou, nesta segunda-feira (27), rescindir uma proibição nacional de líderes escoteiros gays. A decisão passou por uma votação do Conselho Nacional de Escotismo por 45 votos contra 12 e entrou em vigor imediatamente. Os líderes da Igreja Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, Presidente Stephen W. Owen da Presidência Geral dos Rapazes e Presidente Geral da Primária Rosemary M. Wixom, os quais pertencem ao Conselho Nacional BSA, votaram contra a nova política. A Igreja não teve seu pedido de adiamento da votação aceito. Agora há uma preocupação expressa da Igreja e uma promessa de reavaliar sua relação secular com a organização.

A Política de longa data da Igreja para a participação em atividades indicada no manual de instrução salienta: “Os rapazes (…) que concordem em cumprir os padrões da Igreja” são “recebidos calorosamente e incentivados a participar” (Manual 2: Administração da Igreja [2010], 8.17.3). Esta política se aplica a unidades de escoteiros patrocinado pela Igreja. A Igreja sempre recebeu todos os meninos para suas unidades de Escotismo independentemente da sua orientação sexual. No entanto, a admissão de líderes abertamente gay é incompatível com as doutrinas da Igreja e têm sido tradicionalmente os valores do Escotismo.

A  Igreja considera a possibilidade de criar um programa internacional semelhante ao Escotismo para jovens 12-18. “Como uma organização global com membros em 170 países, a Igreja tem avaliado as necessidades da juventude, onde o Escotismo não está disponível”, disse ele. “Essas necessidades em todo o mundo combinados com esta votação pelo Conselho Executivo Nacional BSA serão cuidadosamente revisadas pelos líderes da igreja nas próximas semanas.” disse o porta-voz da igreja Eric Hawkins em uma declaração preparada.

FONTE:
Newsroom: Church Re-evaluating Scouting Program
Newsroom: Church Responds to Boy Scouts Policy Vote
DeseretNews: LDS Church relationship with Boy Scouts in doubt, may create new international program
KSL: BSA ends ban on gay adults; LDS Church to 'examine' long-time association

SUDBR © 2017. A visão exposta no artigo representa a opinião do autor e não necessariamente a posição da Igreja. Este website não é afiliado ou propriedade de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Para a posição oficial da igreja acesse LDS.org site oficial; Veja também os links no artigo.


Você pode gostar...

SUDBR © 2017. Todos os Direitos Reservados. É proibída a reprodução total o parcial do conteúdo sem autorização expressa do Editor. O material disponível para download é para uso pessoal sem fins lucrativos, você não está autorizado a distribuir este(s) arquivo(s) de qualquer forma seja eletronicamente ou por qualquer outro meio.


COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 Resultados

A visão exposta nos comentários não representa necessariamente a posição da Igreja. Os comentários também não representam a opinião do SUDBR. A responsabilidade é inteiramente do autor do comentário. Leia nossa Política de Comentários


  1. glauco disse:

    A igreja muito menos o Senhor nunca vão se curvar a essa propaganda gayzista que visa unicamente destruir a unidade fundamental da eternidade e sociedade que é a família, quem não concordar é só ir embora e viver sua vida como quiser. Agora querer justificar seu modo de vida com argumentos fracos é falta de inteligencia. Aprendi uma verdade eterna recentemente: Possuir fraquezas seja elas quais forem não nos transforma em pecadores, na verdade são consequencias diretas da queda! O Senhor não pode elimina-las de nós como um passe de mágica, todos somos fracos por natureza e isso faz parte!! O que nos torna pecadores é o ato de ceder as fraquezas. Creio que a mídia acabou dando um ar ou de “glamour” ou de “vitima” ao homosexualismo, pois vejo ele como um desafio como qualquer outro. Muitos gays dizem que é errado lutar contra os seus desejos mais primitivos, eu eu penso comigo, imagina se todo mundo cedesse a seus desejos sombrios?? Não existiria mais sociedade pois todos ja teria se matado, seja para tomar a esposa do proximo, seus bens, seja por vingança, cobiça e etc. O Senhor não vai se curvar ao gayzismo, nem nós iremos, pelo menos eu não vou!!! Viva sua vida como quiser pois isso não me interessa em nada!! Mas não mexa com minha fé nem com minha família.

  2. Enildo Silva disse:

    A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias hão deve abrir mão de sua tradição. Digamos não ao casamento Gay – Membros não deve aceitar incertas propostas para satisfazer a hierarquia políticas externa. Homens e mulheres =Héteros são fortes e devemos ser decididos. Se alguém de preferencia deseja ingressar na igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias seja bem vindo, com a intenção de mudança e opção relativa de nascimento. Que sejas Batizado após algum período de sua decisão confirmada em decisão de pura aceitação em opinar decisão Hétero sexual. Nossa SUD deve agir no caso antes que haja um racha e percamos pessoas na qual entraram para igreja por acreditar em sua doutrina. Enildo Silva.

  3. Bruno Spironeli disse:

    Espero que a Igreja crie uma Organização Internacional de Escotismo, pois força, recursos e experiência a Igreja tem, além do que seria muito bom para os jovens de localidades onde o Escotismo não é uma prática comum e disseminada como aqui no Brasil! Resta aguardar!

  4. luiz antonio da silva disse:

    sou chefe escoteiro e tambem não concordo com gay como chefes não são de confiança para cuidar de jovens

  5. Alexandre disse:

    Muito me entristece a igreja ter uma postura tão contraria aos homosexuais. Tirar as crianças do escotismo se houver lideres gays? Vamos tirar as crianças das escolas se os professores forem gays? Não iremos entrar em ônibus se o motorista for gay? A igreja não deve desmerecer as pessoas pelo que elas fazem na sua vida privada. Minha opinião.

    • @Alexandre: A Igreja não está tirando ninguém do escotismo, ela está reavaliando seu apoio. Pois nos EUA a igreja tem grande participação no escotismo. A Igreja não ira admitir que pessoas contrárias aos padrões da Igreja tenham posição de liderança com seu endosso. Se declarar sua posição publicamente contra o pecado seja desmerecer o pecador, pode ser uma interpretação; Porém sabemos amar o pecador, mas não aceitar o pecado.

    • Paulo José dos Santos disse:

      Com certeza essa é a vontade do Senhor para os jovens membros da verdadeira igreja. Para você tomar tal postura com a igreja do cordeiro, você não deve estar vivendo os padrões do evangelho ou não conhece suas doutrinas.